pesquisa na Web.... pesquisa em ASGARDH.... pesquisa em iHEAVEN.... pesquisa em iHELL.... pesquisa em Ridertamashii ENTRETENIMENTO.... Previsão do Tempo para São Paulo
translate for english

MITOLOGIA NÓRDICA

iHEAVEN, um mundo de fantasia!
  • iHEAVEN(home)
  • MITOLOGIA CLASSICA
  • MITOLOGIA NORDICA
  • MITOLOGIA CELTA
  • MITOLOGIA EGIPCIA
  • PSICHES,psicologia e religiões comparadas
  • ESPIRITUALIDADE
  • MAGIA
  • BUDISMO
  • BRAHMANISMO
  • DA VINCE, MITOS JUDAICO-CRISTAOS.
  • OS ILUMINADOS
  • COMERCIAIS
    CONTATO COM ASGARDH
    email: sygrun@gmail.com
    Powered by


    BLOGGER

  • ASGARDH, hell and heaven
  • Ridertamashii:animes,mangas,HQs,cultura POP
  • QUEM ERAM OS VIKINGS, SEGUNDO O PROF. JOHNNY LANGE...
  • CALENDÁRIO NÓRDICO
  • ODIN E O CALENDÁRIO ODINISTA.
  • PANTEÃO mitológico NÓRDICO
  • OS SONHOS DE BALDR
    quinta-feira, maio 04, 2006

    Baldrsdräumar

    Os Sonhos de Baldr

    Reunidos estavam Aesir e Asynjor,
    Todos falavam; discutiam os Deuses,
    As nobres virtudes, porque teve Baldr
    Aqueles sonhos de grande horror.

    Alçou-se Odin, pai dos Deuses,
    Às traseiras de Sleipnir colocando a sela:
    Cavalga até Nifhel, encontra ali um cão
    Saindo do reino da horrível Hel.

    Sua frente estava vermelha de sangue
    Latindo por um longo momento o grande feiticeiro;
    Segue Odín a caminhada, a terra retumba,
    E chega depois à casa de Hel.

    Odín cavalga até as portas do oriente,
    Onde, ele o sabia, enterraram a völva;
    Usou sortilégios, recitou conjurações,
    Obrigou à morta que falou como cadáver:

    "Qual dos homens, a quem conheço,
    tem vindo a oprimir meu amargo caminho?
    Cobria-me o vento nevado, chicoteava-me a chuva,
    Congelava-me a geada; morta tenho estado."

    Vegtham me chamo, e meu pai é Veltham,
    Fala-me agora, eu faço-o na terra,
    De quem é o baú todo cheio de jóias?
    De quem é o assento coberto de ouro?"

    "Pronto já está para Baldr o hidromel,
    a alva bebida, sob um escudo;
    ansiosos esperam todos os deuses;
    Obrigada tenho falado, agora tenho de calar."

    "Não se cale, völva! Quero ainda perguntar,
    Até que tudo se chegue a saber;
    Quem um dia matará Baldr
    E ao filho de Odin a vida há de roubar?"

    "Hödr lançará ao muito nobre a tão famosa flecha;
    Pois ele a Baldr um dia matará
    E ao filho de Odin a vida há de roubar.
    Obrigada tenho falado, agora tenho de calar."

    "Não se cale, völva! Quero ainda perguntar,
    Até que tudo se chegue a saber;
    Quem, cheio de ódio, em Hödr lhe vingará,
    E ao assassino de Baldr levará a pira?"

    "Além do ocidente Rind incumbiu Vali,
    recém nascido, ao filho de Odin matar:
    não lavará suas mãos, nem penteará seus cabelos,
    antes de levar à pira o inimigo de Baldr.
    Obrigada tenho falado, agora tenho de calar."

    ""Não se cale, völva! Quero ainda perguntar,
    Até que tudo se chegue a saber;
    Quem são as donzelas que terão de lamuriar,
    E seus mantos do colo até o alto lançarão?"

    "Tu não és Veghtam como eu cheguei a pensar,
    mas tu és Odin, o velho sábio."

    "Tu não és a völva, nem uma mulher sábia,
    mas és a mãe de três gigantes."

    "Volta para a casa, Odin glorioso,
    E nunca mais voltará homem algum me perguntar,
    Até que já esteja livre Loki de seus nós,
    E o grande Ragnarök chegue a seu final!"


    Obs.: Tradução e adaptação para o português por Vagner Cruz. Fonte nos
    Poemas Éddicos, a Baldrsdraumar. Meus agradecimentos sinceros ao grupo O
    Troth e ao grupo do Antigo Caminho Gótico pelas referências e auxílio
    nas
    revisões. O poema continua passível de crítica e ou quaisqueres
    correções
    futuras. Este material poderá ser divulgado e repassado, total ou
    parcialmente, desde que citada a fonte. Que nossos trabalhos no
    reconstrutivismo do odinismo sirva de auxílio e inspiração para muitos,
    possibilitando a continuidade dos esforços.

    Copyright © por Vagner Cezar da Cruz - O Troth. Direitos Reservados.

    Balder
    Segundo algumas fontes seria filho de Odin e Frigg, segundo outras seria apenas um "protegido". Era, em qualquer dos casos, uma divindade da justiça e da sabedoria, e embora não pertencesse ao núcleo de deuses superiores, Aesir, era-lhe permitida a permanência em Asgard. Balder disseminou a boa vontade e a paz em todos os lugares que visitou, o que fez dele um dos deuses mais amados. Sua popularidade e bondade inata atraíram a ira de Loki, que tramava o mal. Balder era atormentado por pesadelos, um sinal da morte iminente, e isso perturbava os deuses. Depois de muitos problemas, Odin determinou o destino de Balder e tomou algumas precauções para evitá-lo. Entretanto Loki interveio e Balder foi morto por um galho de visco atirado por seu irmão cego Hodr (ou Hod) - que por sua vez fora enganado por Loki -, conforme havia sido previsto. As tentativas para resgatar Balder de Hel foram frustradas por Loki. As profecias avisam, porém, que irá regressar antes do dia do fim-do-mundo: o dia de Ragnarok. Não obstante, esperava-se que Balder retornasse após uma grande catástrofe mundial (o Ragnarok) e governasse um mundo novo. A semelhança dessas expectativas pode ter ajudado na difusão inicial do cristianismo entre os nórdicos. Balder é marido da bela Nanna, uma deusa benevolente e bela, que se atirou em sua pira funerária para habitar Hel com seu marido. Juntos, o casal, são pais de Forseti, uma divindade da justiça, que alguns dizem presidir as Things (ãs assembléias dos homens livres). ja:バルドル

    Balder

    Mitologia Nórdica


    Filho de Odin e de Frigga ( a terra cultivada ), habita Breidablick, palácio de ouro onde recebe os virtuosos. É o deus da luz ( de Bal-luzente, claro ), o mais brilhante dos ases e o mais belo dos deuses, morto por seu irmão Hoder ( deus da guerra ), por insinuações de Loke, renascerá no fim do mundo, no grande crepúsculo, para reconstruir o céu. Matará então o lobo Fenris, e vingará a morte do pai. Desposou Nana, de quem houve Forsetes, deus da justiça e da paz, que habita o palácio Glatnir. Diz uma lenda que Balder, tendo surpreendido a formosa Nana, filha de Sevaro, a se banhar em um regato, por ela se apaixonou, e pretendeu-a para esposa, na ausência do noivo Hothero. O repúdio da donzela deu lugar a um combate entre os rivais, no qual os deuses se colocaram ao lado de Balder. Hothero, com sua espada mágica, fez cair o martelo das mãos de Thor, pôs em fuga os deuses, e saiu vencedor. Segundo outra lenda, Balder e Hothero disputavam, entre si, a posse da Dinamarca e, na luta, Hothero foi vencido; mas, vindo a saber que a extraordinária força de Balder provinha de determinado alimento, ingeriu-o também e, com o auxílio do seu cinturão mágico, conseguiu sair vencedor em segundo combate.
    posted by iSygrun Woelundr @ 2:14 PM  
    1 Comments:
    • At 3:18 AM, Anonymous Anônimo said…

      Hello. And all nice words. great site great yes it is.
      [url=http://free-porn-free-sex-free-xxx-videos.org] sex[/url]
      sex
      http://free-porn-free-sex-free-xxx-videos.org

       
    Postar um comentário
    << Home
     
    iHELL, a cidade do pecado!
  • iHELL, A CIDADE DO PECADO(canal de tecnologia)
  • iMOTOKO, um futuro pleno de tecnologia
  • KINEMA, artes e espetáculos
  • iAPLEE, o mundo da maçã
  • iCHINACELL, tecnologia móvel chinesa
  • BIBLIOTECA ON LINE
  • MOMENTO POLÍTICO
  • PIADAS
  • Ridertamashii
  • ultimas UNIVERSO ASGARDH
  • QUEM ERAM OS VIKINGS, SEGUNDO O PROF. JOHNNY LANGE...
  • CALENDÁRIO NÓRDICO
  • ODIN E O CALENDÁRIO ODINISTA.
  • PANTEÃO mitológico NÓRDICO
    REPORTAGENS ARQUIVADAS MÊS
    PROGRAMAS DE AFILIADOS: PARA TER ANUNCIOS EM SEU SITE OU BLOG
    © MITOLOGIA NÓRDICA Template by ASGARDH